sexta-feira, 9 de março de 2012

Meia surpresa


Para quem viu o jogo frente ao Setúbal a prestação de ontem frente a um dos planteis mais poderosos do mundo (em termos de equipa o City não entra no meu top10) foi uma verdadeira surpresa, ou melhor, uma meia surpresa já que anda falta disputar a segunda mão em Manchester e a sombra do United costuma cilindrar os seus visitantes.

Mas tal como na primeira–mão, o Sporting terá algumas hipóteses se conseguir defender muito bem e resistir à tentação de recorrer à táctica do autocarro. A receita para Manchester é exactamente a mesma: muita concentração e disponibilidade de actuar solidária e confiante.

A prova de que o Sporting tem bons jogadores capazes de muito mais do que um 4º lugar na Liga foi dada ontem em Alvalade, em alguns períodos do jogo os níveis de actuação foram muito bons, fazendo parecer jogadores como Aguero, Dzeko, Kolarov, Silva ou Barry valores do “nosso campeonato”, quando na verdade pertencem a uma elite europeia que aufere de 300 mil euros mensais para cima, se quisermos comparar em termos orçamentais o City está pata o Sporting, como o Setúbal para o clube de Alvalade. A prova de que o futebol é relativo está no facto de todos podem vencer todos e este Sporting de ontem golearia facilmente o clube setubalense.

Esteve bem Sá Pinto, não sei se tacticamente será o “génio” que pintaram ontem nos comentários à partida, mas de qualquer forma conseguiu reagrupar a equipa (depois de um resultado absolutamente desmoralizante) a tempo de ser competitivo e atrevido, mais uma vez, frente a uma das mais recheadas equipas do mundo. Pergunto-me o que sucederia se os níveis de confiança leoninos estivessem mais consolidados com bons resultados e apoio dos adeptos. Fica a dica para uma boa reflexão.

A nível individual o Sporting esteve bastante competente, mas não foi a noite de inspirações individuais, foi uma noite de equipa e será difícil encontrar uma prestação que tenha emergido assim tanto das restantes. Patrício esteve ao seu nível (que já começa a ser de uma gama bastante elevada), a defesa não tremeu mais do que o normal frente aos melhores avançados que o dinheiro pode comprar, o meio-campo foi incansável na cobertura de espaços e ainda teve inspiração para (quando sobraram pernas) apoiar o ataque, na frente a força foi mais defensiva que atacante, o que fez mais diferença do que possa parecer à primeira vista.

Wolfswinkel foi exemplar no desempenho colectivo e apesar de ter desperdiçado uma boa oportunidade de fazer o 2-0, se eu fosse observador de um clube interessado tinha ficado muito bem impressionado com a disponibilidade para “trabalhar” do holandês. Não é fácil encontrar finalizadores com os atributos e mentalidade de Wolfs e ocorre-me que 10 milhões de euros será um valor absurdo para dispensar o avançado.

Penso mesmo que Ricky não será para o “bico” de Russos ou Ucranianos, estará reservado para voos mais altos, quiçá neste momentos já plenamente definidos. A cláusula de mais de 20 milhões parece-me justa e não penso que corremos o risco de “perder” alguma boa oportunidade de negocio se tivermos um pouco mais de paciência e manter o jogador mais uma época.

Toda imprensa destacou Xandão, o que é justo, foi ele que marcou o golo, num instinto primoroso que mostra que há potencial no brasileiro e não só...para as primeiras prestações em terreno europeu, o sul-americano está a mostrar níveis mínimos muito superiores a tentativas passadas como Torsiglieri, Gladstone ou mesmo Quiroga. Quem sabe não temos uma das posições de central resolvidas no futuro.

Ninguém deu por isso, mas Matias fez, para mim, um dos melhores jogos com a camisola do Sporting. Por momentos fez-me lembrar o Matigol acabado de chegar ao Villareal, um vibrante 2º avançado que fazia mexer toda a equipa com um talento e explosão impressionantes. Oxalá, nenhum tonto pense que o chileno vale 4 ou 5 milhões de euros, na minha opinião o jogador finalmente começa a agarrar o seu papel em Alvalade e se esperarmos mais um pouco, retiraremos finalmente algum prémio pela contratação feita há 3 anos.

Resta-nos alguma moderação na “festa”, já que nada foi ganho e para que esta vitória marque alguma diferença na época é preciso que lhe seja dada continuidade e a excelente exibição de ontem ainda não me apagou da memoria a apatia e incapacidade de algumas outras partidas recentes.

Para já, desejo apenas a Sá Pinto e aos jogadores os parabéns por uma boa partida e um magnifico resultado.

Até breve.

2 comentários:

  1. Gosto deste blog.

    É dos meus diários há já algum tempo.

    ResponderEliminar
  2. Boas, venho aqui pedir a todos um enorme favor, se podem registar-se num fórum que já conta com um bom número de registados:

    http://w11.zetaboards.com/QuadroTatico/index/

    Gostava também, se fosse possível, que metessem gosto na nossa página do facebook:

    http://www.facebook.com/QuadroTatico

    Obrigado pessoal!

    ResponderEliminar