sábado, 2 de abril de 2011

O Marcelo Caetano do Sporting

Assim que vi a comunicação de GL aos sócios na entrada do site scp.pt, algo na minha memória fez uma ligação tremenda. Aquele pequeno vídeo de 4 minutos tem qualquer coisa de muito generoso na sua razão de ser. É uma vontade sincera de falar com os sócios. Mas caro GL falar com os sócios não é fazer campanha. Não é estar repetidamente a auto-elogiar as suas acções e intenções. Isso chama-se um monólogo. E é tudo o que não precisamos. Precisamos de diálogo.

Mas esta generosidade, esta cordialidade, esta incapacidade de adequar a intenção ao meio e ao que o publico quer ouvir é a repetição de um mandato político de alguém que ficou para a história como Professor Marcelo Caetano. O professor era um bom homem, tinha excelentes intenções, pode-se até dizer que era um patriota. Mas a herança da mão pesada de Salazar era algo que nunca estaria à sua altura. Não quis ser um ditador, mas não soube ouvir os gritos de mudança. Pensou que teria mais tempo para adaptar um regime de ditadura a algo remotamente parecido com uma democracia.

Não teve esse tempo. Não teve a compreensão. Não teve a capacidade para transformar uma máquina que operava sozinha, incontrolável. O tempo passou e Marcelo não só não tinha desmantelado a máquina como já era controlado por ela. Essa máquina era o regime, a vontade de nada mudar, a insaciável sede de mandar e não dividir poder. GL é uma espécie de Marcelo desportivo. Também ele é a continuidade de um regime, também ele quer mudar qualquer coisa para satisfazer os sócios, também ele tem a ingenuidade de acreditar que pode travar a história.

Não sei se será um 25 de Abril a retirar GL do poder. Espero que não. O Sporting não pode viver Verões Quentes, não pode viver PRECS, não tem a vitalidade para atravessar a banca rota dos anos 80, nem a salvação da CEE. O que o Sporting precisa é de um Marcelo Caetano, que desligue a "máquina" e varra, não o plantel, mas o regime e as suas ideias de elitismo, conformismo e secretismo. O que o Sporting precisa é de um GL que seja um verdadeiro Capitão de Abril. Que abra as portas à democracia, à justiça e igualdade entre sócios.

Não o compreender será ficar à mercê dos chaimites montados pelos capitães de um mês qualquer que depois de alguma derrota estrondosa no relvado irão subir ao Carmo e pedir a sua cabeça. Só então GL entenderá que foi ultrapassado pela própria história do Sporting, de Portugal.

Até breve.

7 comentários:

  1. Caro Violino,

    Parabéns por mais um blog fantástico.
    Nada mais ... Obrigado.
    SL

    ResponderEliminar
  2. Caro Violino,

    Voltando e dialogando com os meus botões, se em 2000, celebrou o título, com as sebentas debaixo do braço, ao assalto do último ano da faculdade, ainda não tinha nascido, quando o povo cantou nas ruas Grandola Vila Morena. Então como consegue ter uma visão tão próxima da "vida e obra de Marcelo Caetano" ?!... Se a 100 indivíduos da sua geração, perguntarmos quem foi Marcelo, 99 não sabem ou não respondem, por manifesta falta do conhecimento que revela ... Bom, parece-me que, de tudo o que me tem sido dado a conhecer através do "Verdeàslistas" nas mais diversas áreas, há alguém que anda a fugir demasiado de dar um contributo, mais forte ainda e em locais mais próprios, no nosso querido Sporting Clube de Portugal !...
    Disse.
    SL

    ResponderEliminar
  3. Eis o nosso Hugo Chavez.Hoje foram 4 minutos,pra semana serao 40 minutos,de um monolo egocentrista,e assim sucessivamente.O homem continua em campanha.

    ResponderEliminar
  4. Caro Jesus,

    Um dos grandes defeitos da nossa sociedade e cultura de consumo imediato é o desconhecimento da história. De facto já nasci depois do 25 de Abril, mas sou filho de quem viveu a revolução e tentou educar os seus filhos para saber ver um pouco mais além do umbigo. Acho esse período da história "obrigatório" para se compreender o país contemporâneo. Não só para a leitura política mas para qualquer leitura de como se agregam sociedades, grupos, empresas em Portugal.
    Quanto ao dever de participar. Isso obriga a encontrar um espaço que a minha vida não tem. Além disso não vejo como possa ajudar o clube, a não ser fazendo o que já faço, escrevendo.
    Agradeço na mesma o elogio.

    ResponderEliminar
  5. Caro Violino,

    Agradeço a resposta ao meu comentário.
    E o meu elogio, agora, terá obrigatoriamente que o repartir com o seu pai. Deve ser da minha geração e certamente que sorriu, como eu, na madrugada redentora. Nunca mais vai poder pagar-lhe os ensinamentos. Mas ele também não esperará esse pagamento. Bastar-lhe-á, certamente, o orgulho que o invade pelo filho que tem.
    Quando afirmei a sua eventual fuga a mais responsabilidades, estava a pensar o quanto o nosso Sporting ganharia com a sua hipotética participação num orgão como o Conselho Leonino !
    A sua lucidez, inteligência, ponderação e amor ao clube, talvez fossem um contributo importante para as profundas alterações que é urgente introduzir. Porque, sem negar que o que vem fazendo também é importante, imagino que "por dentro", a sua contribuição pudesse atingir outra dimensão. Mas, nem sempre estamos no local certo, à hora certa e com quem possa potenciar as qualidades que estão em nós.
    Para já, o meu aplauso e o estímulo para que continue o seu caminho.
    Quando vejo a pobreza do nosso jornalismo, particularmente na vertente desportiva, sonho com "um novo jornal" nessa área, onde todos os clubes fossem tratados com absoluta imparcialidade e máximo se isenção e respeito, não sendo difícil de ali enquadrar comentários assinados por si e que, de tanto elogiar, me abstenho de adjectivar ainda mais.

    Fortes Saudações Leoninas

    ResponderEliminar
  6. http://www.jornaldenegocios.pt/home.php?template=SHOWNEWS_V2&id=477695

    ResponderEliminar
  7. Super-Duper site! I am loving it!! Will come back again – taking your RSS feeds also, Thanks.

    nolvadex

    ResponderEliminar