quarta-feira, 2 de fevereiro de 2011

Os leões caçaram juntos?

Parece que afinal iremos ter Kleber no final da época, cobrindo o investimento feito pelo Marítimo que aproveitando uma cláusula do empréstimo activou a compra por igual valor da proposta do Sporting. Ou pelo menos é isso que parece. A não ser que o Benfica se tenha metido no assunto, o que acho difícil (Cardoso, Jara, N.Gomes, Kardec, Saviola, Weldon, Mora, Castillo), sabendo-se que o Marítimo não terá 2.5 milhões de euros para gastar num só jogador é fácil de entender que a via está aberta para o Sporting.

Este quadro também explica o porquê da não opção por outro jogador uma vez fracassadas as negociações com o Mineiro. Apesar de nada disto estar confirmado, parece lógico e os dados que existem tudo apontam a que na próxima época, e apesar de mais uma suspeita de trocas de verbas não declaradas entre o Porto e um clube vendedor, Kleber irá mesmo vestir de verde e branco. É assim o primeiro reforço de 2011-2012.

Embora não seja um grande avançado, não é de certeza um Liedson, já aqui disse que é um jogador com grande margem de progressão. E nem que seja por 3 milhões de euros (o Marítimo não entrou nisto para perder dinheiro) é uma compra razoável. Não existem bons jogadores no mercado, com 20 anos, com bastante mercado a custar menos do que isso. De tudo o que correu mal, este assunto parece, ainda é cedo eu sei, ter sido dos poucos em que ainda fomos a tempo para salvar a face.

Graças ao Marítimo, outro emblema leão (podia estar aqui um boa aliança) que assim também acerta contas com o Presidente do Atlético de Mineiro, o Sporting dá uma pequena alfinetada a Pinto de Costa, que previsivelmente teria tido boas sessões de riso com o amadorismo da operação sportinguista. Também aqui é uma mudança de alinhamento político, com a saída da sombra do FC Porto.

Mas todos conhecemos Pinto da Costa e não é rapaz para deixar de exercer a resposta devida, noutra altura e quando menos se esperar. Sabem que mais? Ainda bem, já tenho saudades de uma boa “guerra” com o presidente do Porto. Além de reunir tropas, tem sempre a vantagem de que se estivermos contra o presidente do Porto é mais do que certo que estamos do lado da honestidade e da justiça.

Saúde-se esta dupla acção. É muito pouco para mostrar sinais de que estamos num caminho melhor, mas pelo menos, neste assunto, não iremos (previsivelmente) sair com a cara de parvos que nos remete cada acto de gestão desta direcção.

Até breve.

4 comentários:

  1. Pefeito. Talvez esteja aqui o último suspiro da era Roquete. Vendem-se pregos pra esse caixão!!!

    ResponderEliminar